MATERIAS E NOTICIAS FEIRA OMAGUÁS

Matérias

  • MARÇO
  • 05

Arte, Artesanato e Meio Ambiente

postado por: Norma Nacsa

O QUE É MEIO AMBIENTE?

O homem é o único ser que vê, reage, interpreta, reestrutura, recria, através de suas invenções, o mundo à sua volta. Por isso vemos o mundo sob o nosso olhar, o olhar humano. Isso exige uma definição mais ampla do conceito de "meio ambiente", entendido como relativo não só a sistemas físicos, naturais ou biológicos, mas também a sistemas genuinamente humanos, gerados a partir da criação e intenção humana.
Acreditamos também que o universo é vida e de que todos os seres, animados ou inanimados, têm direito à preservação e continuidade de sua espécie, sob pena de comprometimento da vida de todos os demais, ressaltando que todos possuem um "valor existencial" que transcende valores utilitários.

Portanto, Meio ambiente é tudo que nos rodeia, inclusive nós mesmos e nossas criações. Entender isso é fundamental para entender os desafios que temos que enfrentar a cada novo passo que damos.
Conquistamos um progresso nunca antes imaginado: as comunicações, a tecnologia, os meios de transporte, a agilidade da vida moderna... Porém, algo se perdeu no caminho. Pra onde vamos tão rápido? Nossos antepassados estavam em contato diário com seu meio. Não só construíam suas casas e cultivavam seu próprio sustento, mas também faziam sua própria arte e música. O mundo, as casas, a vida, a arte tinham o tamanho e a velocidade do homem. Hoje nos perguntamos: Qual a nossa real dimensão? Claro que  não podemos mais voltar ao uso de carroças, esquecer a internet , a eletricidade e todo o conforto que conseguimos. Porém, existe um excesso que já começou a ser cobrado. A vida perdeu seu brilho. O glamour está no que temos e não mais no que somos. 
Já passou o tempo onde a terra era infinita, com recursos inesgotáveis e pequenas populações esparramadas pela superfície quase intacta de um mundo a desbravar.
Não podemos mais dispor do planeta como se fosse um vasto domínio comercial completamente desregulamentado, sem limites, sem contenção e sem qualquer dimensão social, territorial ou ética como referência. É uma vontade hegemônica do comércio em querer devorar tudo. Comércio levado ao extremo, degradando progressivamente todos os direitos fundamentais, desprezando as necessidades vitais dos homens. Nosso atual “Estilo de Vida” está nos destruindo.
Se mudarmos maneira de ver a  vida e levarmos em consideração a arte, a estética, a valorização das coisas feitas como expressão real de nosso ser e deixarmos de lado o consumo das coisas sem significado real  que vão desde roupas, brinquedos, móveis até nossa alimentação, poderemos reverter esse processo.
Hoje temos que ter claro que qualquer análise, ciência ou ação não deve existir separada de uma ciência ecológica, pois não é possível entender os sistemas e processos humanos de maneira isolada dos sistemas ambientais. Temos que nos aliar a outros especialistas - sociólogos, ecologistas, cientistas, geógrafos, bem como arquitetos, urbanistas, comunicadores, artistas, psicólogos sociais e antropólogos - na busca do equilíbrio entre preservação e desenvolvimento. O bom uso da terra, dos recursos naturais, as riquezas minerais, do ar, do reino animal, vegetal, a manutenção da qualidade de vida e do meio ambiente natural.
Tripé inicial e fundamental para preservação do meio ambiente:

REUTILIZAR – RECICLAR – REDUZIR
-atuar em defesa do meio ambiente promovendo ações de proteção, conservação, preservação e recuperação;
-promover a harmonia entre os seres e o direito das futuras gerações a um meio ambiente ecologicamente equilibrado que lhes garanta uma sadia qualidade de vida;
-trabalhar, tendo como ferramenta a cultura em suas várias expressões, em prol do desenvolvimento da sensibilidade e da consciência humanas e de tudo que a isso estiver relacionado;
Para isso devemos começar a mudar nosso Estilo de Vida atual. Alterar nossas necessidades, para podermos garantir vida saudável e plena às futuras gerações de todos os seres que aqui existem.


"Uma nova ética nascerá de uma nova ótica. Qual será essa ótica? Qual será essa dimensão seminal do humano, capaz de sustentar uma nova aventura histórica? De que ethos precisamos?"Leonardo Boff, 1999

Feira Omaguás  Quem somos? Somos um grupo de artesãos que se reúne semanalmente numa praça de São Paulo para mostrar, vender e compartilhar nossos  produtos, experiências e vivências com o público. Acreditamos que toda atividade só faz sentido quando é significativa para quem a faz e que todos temos importância na história do mundo. Acreditamos também que é a arte que nos faz diferentes de todos os outros seres do universo, pois a produzimos simplesmente para nossa expressão e deleite e todos os que a adquirem compactuam conosco. Para o verdadeiro ser humano, criar é tão importante e vital como respirar.

Voltar

    © Feira Omaguas. Todos os direitos reservados

    Criação: